O Segredo do Anel

Nestes post vou falar/recomendar de alguns livros q li e achei otiiiimo, irei começar por este que acabei de ler ontem (25/06/09) Realmente perfeito.

 

Kathleen McGowan, em seu livro “O Segredo do Anel – O Legado de Maria Madalena”, segue na mesma linhagem de autoras como Kate Mosse, escritora de “Labirinto”. Ambas mesclam com habilidade elementos de ficção e história, e demonstram quanto os registros escritos, produzidos sempre pelos vencedores, podem distorcer os fatos. Kathleen persegue ainda com mais determinação a verdade. Aliás, a busca de uma resposta à pergunta do romano Pôncio Pilatos ao nazareno Jesus Cristo – “o que é a verdade?” – torna-se uma obsessão para a autora, e também seu ponto de partida na elaboração desta obra.

thumb-1-ed9887ef8fEmbora Kathleen afirme ser este livro uma ficção, o primeiro volume de uma série s

obre a linhagem de Maria Madalena, quem se aventurar a ler o Posfácio poderá ter uma surpresa, agradável ou não, dependendo do quanto o leitor estiver disposto a aceitar o desafio lançado pela escritora às suas crenças e convicções. A autora, que confessa ter empreendido uma jornada de vinte anos na criação de “O Segredo do Anel”, partiu do desejo de contestar a história escrita, a visão estritamente  acadêmia dos acontecimentos, valorizando assim os registros orais, as tradições culturais preservadas ao longo de milênios, e mais vivas do que nunca. 

A escritora foi ainda mais longe. Ciente de que os historiadores reservaram nos livros um espaço mínimo para as mulheres, quase sempre as subestimando, ela decide resgatar as personagens femininas desta visão deturpada. Em suas pesquisas, determinada a transformar personalidades consideradas infames, prostitutas, adúlteras, em protagonistas importan

tes da História, Kathleen depara-se com a vida de Maria Madalena, e planeja incluí-la na galeria das heroínas injustiçadas. Mas, como admite a autora, Maria tinha outros planos para ela.

Seduzida e fascinada por esta personagem dos primórdios do Cristianismo, e por outras tantas figuras que povoam o Evangelho, a escritora passa a concentrar toda sua energia criadora nesta mulher que se destaca tanto no imaginário popular quanto no dos artistas de todas as épocas, e ganha cada vez mais relevo hoje, por conta de uma onda de revelações surpreendentes sobre sua vida. Não se pode, porém, afirmar que Kathleen seja apenas mais um elo neste suposto modismo. Embora o leitor, a princípio, possa crer estar diante de mais um best-seller sobre este tema, uma leitura mais atenta pode conduzi-lo por uma jornada inusitada, em alguns momentos surreal, mas não menos verdadeira, apenas por não se apoiar em documentos inequívocos.

thumb-1-954553aab6

É seguindo essa viagem por caminhos talvez nunca antes trilhados, que a autora compõe este romance, ou melhor, esta saga histórica que se desdobra no espaço e no tempo. Kathleen, assim como sua protagonista Maureen Paschal, percorre o Sul da França e os campos da Irlanda, as margens do Mississipi e a Terra Santa, e pontos sagrados de Paris, como a Catedral de Notre-Dame, Ao trilhar este percurso, a heroína também caminha ao encontro de sua real identidade, do seu papel na História, da compreensão de um universo até então desconhecido para ela, totalmente alheio à Razão Acadêmica. Maureen caminha do ceticismo para a aceitação de seu destino como a Escolhida, anunciada por uma antiga profecia. Parte de sua performance divina é justamente resgatar uma verdade negada pela história, mas preservada por longo tempo pelos guardiões de um raro tesouro, o Evangelho de Arques Segundo Maria Madalena. 

Em “O Segredo do Anel” os destinos de famosas famílias francesas, como os Médici e os Bórgia, de artistas da Renascença, como Botticelli e Da Vinci, de poetas como Jean Cocteau, de cientistas como Isaac Newton e religiosos como São Francisco de Assis e Joana D’Arc, entrelaçam-se às histórias dos Cavaleiros da Távola Redonda e também às vidas dos personagens que habitam as páginas do Evangelho, todos girando em torno das figuras carismáticas de Jesus Cristo e Maria Madalena. Maureen viaja aos primórdios do Cristianismo, com a ajuda de misteriosos personagens, revelando a face ao mesmo tempo humana e divina de Jesus, e o real papel que coube a cada discípulo nesta jornada de luz e sombra. Neste cenário destacam-se mulheres fortes, líderes de sua era, como Maria, mãe de Jesus, Salomé, enteada do tetrarca Herodes, e Cláudia Procula, esposa de Pôncio Pilatos, alçadas nesta obra à sua real estatura na história do cristianismo primitivo.
O leitor, junto com Maureen Paschal, é transportado nesta trama de surpresa em supresa. Ele descobre o significado do movimento nazareno, tão pouco explorado pelos pesquisadores desta época, e se depara com os meandros da política judaico-romana dos tempos de Jesus – qualquer semelhança com os mecanismos políticos contemporâneos não é mera coincidência. A narrativa de “O Segredo do Anel” é ágil, eletrizante, vibrante, e prende o leitor do começo ao fim. A autora – jornalista e editora-chefe de “The Irish News” – consegue sem muito esforço, neste seu romance de estréia, montar um mosaico histórico-ficcional que se move constantemente no espaço e no tempo, escapando das armadilhas que transformam algumas tramas em uma colagem confusa de fatos e personagens. O desenrolar deste enredo é inteligente, bem editado, e Kathleen tem o dom de construir personagens elaborados, profundamente humanos em seus dilemas e escolhas, como o Padre Peter Healy.

thumb-1-ad5205afdf Kathleen McGowan revela-se uma brilhante jornalista investigativa, sempre compelida a questionar, a buscar as histórias não contadas, as camadas ocultas dos relatos oficiais. Esta sua herança contestadora vem dos tempos de militância política na Irlanda do Norte, na década de 1980. Como testemunha dos acontecimentos, ao vê-los distorcidos pela mídia e por historiadores acadêmicos, ela desenvolve um profundo ceticismo pelos registros históricos. Na busca da verdade, Kathleen desafia conceitos estabelecidos, instituições, convenções, e revela-se uma contadora de histórias nata, na melhor tradição da cultura oral, dos ancestrais griôs, ou “mestres da sabedoria”.

Com certeza o leitor, embora adquira o livro “O Segredo do Anel” como mais um best-seller de temática espiritual, irá se surpreender a cada página desta obra, ao se deparar com o produto de uma investigação meticulosa. Todos os fatos revelados nesta obra falam mais alto a favor da tolerância, da compaixão, do amor e do perdão. A autora não julga nem condena ninguém, muito menos a Igreja, ao contrário de outros escritores. Suas teses reforçam ainda mais os ensinamentos cristãos, à medida que enfatiza o lado humano de Jesus. Vale a pena deixar de lado os preconceitos e conferir esta leitura!

Uma resposta to “O Segredo do Anel”

  1. Olá!!!

    Tudo bem??

    Acabei de ler esse livro, confesso que ameiiiiiii!!! Muitas coisas eu ja sabia por estudar GNOSE há tantos anos, estou procurando outros livros da autora…

    um grande abraço fraternal!!

    Simone

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: